09/01/2018 - Pará Profissional

Emater sistematiza proposta para ser levada ao Pará Profissional

Na manhã de hoje (09), na sala de reuniões do escritório central da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater-Pará), em Marituba, técnicos da Diretoria Técnica (Ditec), Coordenadoria Técnica (Cotec) e Coordenadoria de Operações (Coper), sistematizaram a proposta de participação da Empresa para ser levada ao Programa Pará Profissional, tendo por base os módulos do Programa de Assistência Técnica e Extensão Rural Pública (Proater), além de interfaces com outros programas, como o Pará 2030, Pará Produtivo e Projeto de Fomento.

O processo foi iniciado bem antes, com um alerta emitido pelo Núcleo de Metodologia e Comunicação (NMC) aos extensionistas sobre a participação da Emater no Pará Profissional, pedindo que observassem prazos de participação, levantamento de profissionais e demandas de produtores. A Emater criou uma Comissão Interna do Programa para esclarecer acerca de credenciamento de instrutores, coordenadores e pessoal de apoio, e levantamento de propostas para instrutorias, temáticas e tirar outras dúvidas.

As informações coletadas junto aos regionais, suas interfaces com outros programas, identificação de gargalos operativos, e diversas considerações fecharam as resoluções sistematizadas para apresentação amanhã, na Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Técnica e Tecnológica (Sectet).

Foi levantada uma demanda de 600 cursos para serem executados em 4 anos, "que a partir da apresentação na Sectet poderão ser redirecionados, conforme as necessidades", disse o assessor da Ditec, Paulo Lobato.

O Programa Pará Profissional, é uma ação coordenada pela Sectet e está voltado ao estabelecimento de uma política consistente e eficaz de formação profissional e tecnológica em todas as regiões paraenses, com a finalidade principal de dinamizar a oferta de cursos de Educação Profissional e Tecnológica, em diversos níveis e modalidades.

Texto e Fotos: Edna Moura