12/03/2018 - Congresso da Mandioca

Emater participa do Congresso Brasileiro de Mandioca e II Congresso Latino Americano e Caribenho da Mandioca

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater-Pará), apoia a execução do XVII Congresso Brasileiro de Mandioca e II Congresso Latino Americano e Caribenho da Mandioca mobilizando e viabilizando a participação de agricultores familiares e extensionistas rurais, e dando suporte operacional na organização do evento entre outras atividades.  O evento é promovido pela Sociedade Brasileira de Mandioca, e realizado pela   Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), de hoje, segunda-feira (12), até quinta-feira (15), no Hangar (Centro de Convenções e Feiras da Amazônia), em Belém.

Na oportunidade haverá mostra de variedades de farinhas, uma das possibilidades da cultura da mandioca, exposição de equipamentos utilizados na cadeia produtiva, entre outras atividades.

Um dos equipamentos presentes é uma miniatura da prensa Sucuri, criada pelo técnico em agropecuária da Emater, Raimundo Delival Batista, de Jacareacanga, no oeste do estado, criada para reduzir o tempo e baratear os custos de produção da farinha, facilitando as ações do homem produtor.

Outro produto é destaque culinário da agricultura familiar na região do Baixo Amazonas, será exposto será a rosquinha de carimã, preparada a partir de um beneficiamento especial da mandioca, por imersão em água conhecido ali como “puba”. A iguaria representa a tradição de alimentação da região.

Uma das mais aguardadas atividades do Congresso será o lançamento do programa estadual Pró-Mandioca (Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva da Mandioca), cuja meta é alavancar a produtividade em pelo menos 33%, chegando à média de 20 toneladas por hectare (hoje são 15 toneladas produzidas por hectare no Pará). O Pró-Mandioca inclui, várias ações previstas para estimular a implementação de controle integrado de pragas, plantio direto, uso de variedades tolerantes à podridão das raízes, difusão do trio da produtividade, roça sem queima, calagem, adubação, entre outras.

O Pará é o maior produtor nacional da mandioca, com 5 milhões de toneladas ao ano, e recebe pela primeira vez neste ano dois eventos voltados ao tema, um deles internacional, em que especialistas vão apresentar as mais recentes pesquisas sobre manejo, genética e aplicação.

Texto: Edna Moura

Fotos: Acervo Emater