04/06/2018 - Meio ambiente

Vários eventos sobre meio ambiente ocorrem nos municípios com participação da Emater

Marcando a Semana do Meio Ambiente, em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, 5 de junho, vários eventos ocorrem nos municípios paraenses com participação da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater-Pará). Nos programas, caminhadas ecológicas, oficinas, palestras, exposições, feiras, e outras ações que destacam a data, fixada em 1972, pela Organização das Nações Unidas (ONU), para chamar a atenção da população planetária sobre problemas ambientais e a importância da preservação dos recursos naturais.

O meio ambiente engloba várias temáticas presentes no cotidiano da Emater e da agricultura familiar, tais como práticas de sustentabilidade, agroecologia, desenvolvimento rural sustentável, sistemas agroflorestais, agricultura de baixo carbono, recuperações de áreas alteradas, modos orgânicos de produção, preparos de áreas e processamentos de alimentos, entre outras.

“A data marca por estabelecer princípios orientadores de política ambiental e alavancar mudanças na relação homem-natureza”, disse a respeito, Raimundo Ribeiro, chefe do Núcleo de Metodologia e Comunicação (NMC). “Apesar dos avanços, muito há de ser feito para equacionar os problemas ambientais que a humanidade enfrenta”, pondera Ribeiro. Sobre a atuação da Emater, com foco na produção de alimentos, ele ressalta: “é alinhada à missão institucional de contribuir com soluções para a agricultura familiar e serviços baseados em princípios éticos e agroecológicos”.

“A Emater é um órgão especializado que prima por construção compartilhada, socialização de tecnologias de baixo impacto ambiental e atenção ao aproveitamento racional de recursos naturais, e apoio à capacidade de produzir, com desafio de consolidar sua postura orientadora no processo produtivo gerador de alimentos saudáveis, preservação ambiental e sustentabilidade social e econômica, num cenário complexo de mudanças climáticas, matriz energética baseada em combustíveis fósseis, degradação de solos, entre outros problemas”, conclui.

Apesar dos desafios, na mesma proporção se intensificam experiências motivadoras: em Monte Alegre, no Regional Médio-Amazonas, a Emater apoia programaçãodo Projeto Ação Verde, mobilizando produtores, técnicos e estudantes no período de 30/05 a 07/06. Hoje (4), faz demonstração técnica de plantiono Projeto Arborizando Monte Alegre, identificando pontos, preparando covas, adubando e plantando mudas em áreas públicas. E no dia 7, em ato coletivo de agradecimento público, será homenageada com outras instituições que beneficiam o meio ambiente.

Em Mosqueiro, centenas de pessoas participam da Caminhada Ecológica na Baía do Sol promovida pela Emater, em Belém. Entre várias atividades terá plantio de mudas de plantas frutíferas e essências florestais. A engenheira ambiental, Camila Salim, responsável pela ação, disse: “é uma oportunidade de atrair a população ao compromisso ambiental e envolvê-la em temas como combate à erosão e recomposição vegetal”.

Em Peixe-Boi, no Regional Capanema, a Emater executa ações contínuas no projeto Renascente, em parceria com o Ideflor-bio, visando a preservação da margem do rio Peixe-Boi. E em Inhangapi, no Regional Castanhal, a Emater restabelece a fauna aquática da microbacia hidrográfica do rio Inhangapi, assistindo produtores na criação de peixes em tanques-rede no projeto Pró-Pirá, projeto  premiado de expressiva história, e de outros projetos setoriais gerados, como o Festival Pró-Ambiente de Inhangapi (Fepami), com dezenas de ações ambientais. São alguns exemplos.

Texto: Edna Moura
Fotos: Acervo Emater