06/06/2018 - Oficina de Avaliação

Seplan avalia na Emater dados de programas rurais no Estado

A Coordenadoria de Desenvolvimento Econômico da Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Econômico do Estado (Seplan), por seu coordenador, Marcelo Lobato, acompanhado dos técnicos de planejamento e gestão, Rita Moreira, Agostinho Lopes e Luís Carlos Oliveira, participa por todo o dia de hoje (06), da Oficina de Avaliação Quadrimestral dos programas rurais de governo, no auditório da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater-Pará). O encontro técnico apresenta os resultados das execuções no setor produtivo realizados por cinco órgãos do estado: Emater, Sedap, Adepará, Ceasa e Pará Rural. O evento ocorre no auditório da Emater, em Marituba.

A abertura foi realizada pelo presidente da Emater, engenheiro agrônomo Daniel Lopes, que destacou a importância do encontro, “por reunir elementos que contribuem para melhorar o desempenho, indicadores que em alguns casos deverão ser ajustados para obter melhores resultados, principalmente visando os beneficiários”. Disse que do ponto de vista da Emater “há intenção de contribuir no processo de planejamento e fortalecimento das análises de dados executados pelos processos de gestão das ações vinculadas aos Programas Estaduais”.

Na programação da manhã constam apresentações dos resultados do Programa Agricultura Familiar, que tem ações executadas pela Emater, Sedap, Ceasa e Pará Rural. À tarde os resultados serão referentes ao Programa Agropecuária e Pesca, que tem ações executadas pela Emater, Sedap, Adepará, Ceasa. Todos os programas são inseridos no Sistema de Informações Gerenciais e de Planejamento (SigPlan). O Programa de Meio Ambiente e Reordenamento Territorial foi apresentado ontem, no Iterpa, pelos órgãos que têm ações nele inseridas.

As apresentações dos resultados da Emater ficaram a cargo do sociólogo Jorge Augusto Macedo, do Núcleo de Estudos e Avaliação (Nea), da Coordenadoria de Planejamento (Cplan). Ele demonstrou realizações de serviços de Ater do exercício de 2017 e do 1º quadrimestre de 2018. Em 2017 foram assistidas 72.952 famílias de agricultores familiares, sendo 15.734 famílias em áreas indígenas, quilombolas, populações tradicionais e de assentados de reforma agrária. No período foram feitos 2.999 assessoramentos a organizações rurais, e emitidas 22.624 Declarações de Aptidão ao Pronaf (Dap’s) e 2.190 Cadastros Ambientais Rurais (Car's), além de 1.335 projetos de créditos contratados, no âmbito do Programa Agricultura Familiar.

Após a exposição, Macedo fez considerações para contribuir com a consolidação do processo que resultarão nas definições de possíveis ajustes de metas e capacidades de atendimento de demandas dos serviços e produtos.“Cada órgão expõe suas dificuldades no processo de execução que irão subsidiar os possíveis ajustes. As oficinas são apenas um dos instrumentos de aprimoramento do planejamento. Outras ferramentas nesse processo é o SigPlan e as audiências públicas que subsidiam a elaboração do PPA e da LDO”, disse Marcelo Lobato, coordenador da Coordenadoria de Desenvolvimento Econômico da Seplan.

 

Texto e Fotos: Edna Moura