28/04/2012 - Regional Conceição do Araguaia

Emater finaliza estudo em viveiros em São Felix do Xingu

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) entregou, nesta quarta-feira (25), o documento oficial do Estudo sobre as iniciativas de coletas de sementes e implantação de viveiros de produção de mudas no município de São Felix do Xingu e a área de influencia da PA-279. O trabalho faz parte do convênio do Pacto Municipal para a Redução do Desmatamento em São Felix do Xingu proposto pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) executor do projeto financiado pela União Européia, com gestão financeira e apoio técnico da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO/ONU).

A apresentação do estudo foi realizada pelo responsável da atividade o engenheiro agrônomo da Emater Antônio Olyntho. Na ocasião, estiveram presentes o diretor técnico da Emater, o engenheiro agrônomo Humberto Reale, a supervisão geral e adjunta do regional de Conceição do Araguaia, além de representantes do MMA – que receberam o documento -, da FAO, da Associação para o Desenvolvimento da Agricultura Familiar do Alto Xingu (Adafax), a Organização Não Governamental The Nature Conservation (TNC), e da Secretaria de Meio Ambiente e Saneamento de São Felix do Xingu (Semmas), que sediou o evento.

Segundo o técnico, Antônio Olyntho, o estudo observou o desempenho de viveiros situados ao longo da PA 279: nos municípios de Xinguara, Água Azul do Norte, Ourilândia do Norte, Tucumã, São Felix do Xingu e Canaã dos Carajás. Na contextualização observaram-se os ciclos produtivos, o avanço do desmatamento no município, a necessidade de recuperação do passivo ambiental, além da baixa produtividade nas atividades agropecuárias. “Focamos na gestão, manutenção e na viabilidade econômica. A forma encontrada para contribuir na elaboração do plano municipal de recuperação de áreas degradadas e a implantação dos viveiros de mudas obedecendo à aptidão local”, ressaltou o engenheiro agrônomo.

No estudo ainda consta as formas encontradas de viveiros de mudas na região, como os de iniciativa privada, pública, parceria público privada, coletivas e individuais. Olyntho ainda avaliou as espécies mais indicadas para a revitalização e continuidade dos viveiros existentes como as espécies florais nativas, frutíferas e exóticas que tenham aparo no código florestal e sejam adaptadas ao bioma amazônico, sendo os espaços geridos participativamente. “O município é um dos maiores produtores de cacau da região, essa é uma espécie de presença imprescindível no cultivo das mudas”, recomendou.

Para Pedro Bruzzi Lion, coordenador nacional de projeto do MMA, a entrega do estudo realizado pela Emater cumpriu uma das fases do projeto que tem conclusão prevista para o final de 2013. “Com base nesse estudo o MMA vai colocar em prática a recuperação das áreas degradadas com a produção de mudas, fortalecendo os viveiros já existentes e apoiando o produtor”, destacou.

Pacto Municipal

Proposto para um dos municípios da Amazônia brasileira, São Felix do Xingu, que registra as maiores taxas de desmatamento, o projeto prevê ações para a regularização de imóveis rurais (Cadastro Ambiental Rural), o aumento da produção sustentável e a recuperação de áreas degradadas, além de fornecimento de apoio técnico aos órgãos municipais e estaduais para o controle do desmatamento.

 

Fonte e foto: Kenny Teixeira