22/05/2012 - Agrifal 2012

Flores tropicais ganham espaço de destaque na Agrifal

No final do ano passado uma linda semente foi plantada pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater). Após o curso de arranjos florais, ministrada pela expert Vilma Belloto, em novembro passado, técnicos da empresa, produtores rurais e comunidade passaram a se interessar pela arte florista, produção e comercialização.  Nos dias 24 e 25, acontece a segunda fase do curso, para os mesmos 30 participantes, no Salão Paroquial do Menino Deus, Praça Central de Marituba. A atividade terá seu ápice durante a Feira da Agricultura Familiar da Amazônia Legal (Agrifal) que acontece no Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, nos dias 25, 26 e 27 de maio, quando a produção do curso será exposta, e onde acontecerão oficinas na mesma temática.

Segundo Lílian Poliana Gualberto, gerente da Oficina de Arranjos Florais na Agrifal, o objetivo geral é fomentar a produção familiar na floricultura e oferecer noções básicas de beneficiamento, para agregar valor ao produto. “É trabalho da empresa, otimizar a produção familiar com proposta de oferecer geração  e complementação de renda”, disse e complementou, “neste estamos recebendo um técnico da Emater de cada escritório locais que atenda produtores de flores”, destacou. Os participantes receberão um Kit Florista: com alicate específico e tesoura de poda para colheita das flores e confecção dos arranjos.

Já durante a Agrifal, no Hangar, nos dias 25, 26 e 27, sempre no período da tarde, visitantes poderão se inscrever para realizarem a Oficina que terá na temática do “Dia dos Namorados” o mote para execução de arranjos florais elaborados. Além de Vilma Belloto, o designer floral e paisagista paulista, Paulo Perissoto, também ministrará o conteúdo.

Para Vilma Bellotto, designer floral, é comum ministrar este curso para um público heterogêneo. Ela afirma que qualquer pessoa pode trabalhar com as flores, sem precisar de uma formação tradicional, bastando apenas ter a criatividade aguçada. “O talento está escondido precisamos apenas estimular que aflora, literalmente”, comentou.

As flores tropicais utilizadas no curso e nas oficinas serão adquiridas de produtores atendidos pela Emater, no município de Benevides.

 

Texto: Kenny Teixeira