05/12 - Apipará 2012

 

Emater participa do Apipará em São João de Pirabas

Com direcionamento para profissionalização e sustentabilidade da cadeia produtiva apícola, São João de Pirabas, no nordeste paraense, sedia de 06 a 09 de deste mês, no Complexo de Eventos do município Maria Pajé o “11º Apipará e o 11º Congresso Paraense de Apicultura e Meliponicultura”, se destacando como o maior evento da cadeia produtiva apícola da amazônia. A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), que coordena o Programa Nacional de Georreferenciamento e Cadastro dos Apicultores (Pngeo) - que busca, por meio de ações de mapeamento, diagnóstico, capacitação e regulamentação das atividades promover a Produção Apícola no Brasil -, realizará duas conferências: uma sobre o Programa, na quinta-feira (6) e outra sobre Apiturismo, na sexta-feira (7).

Focando na apicultura, pesquisa, georreferências, meliponicultura, mercado e inovação, a programação seguirá por três dias com conferências, reuniões e oficinas técnicas, visando o fortalecimento da cadeia. Segundo o engenheiro florestal da Emater Mauro Pina, técnico em São João de Pirabas, o objetivo está em prevalecer o associativismo e cooperativismo entre os produtores. “É a hora de mostrar aos agricultores e apicultores que o mercado está aquecido e que a produção de mel é uma atividade rentável”, disse.

A confirmação do bom momento da apicultura e meliponicultura no estado estão nos dados repassados pela Emater. Segundo a médica veterinária Erica Bandeira, técnica do setor responsável pelo Pngeo, o trabalho foi fortificado em 2011 com a assinatura de um convênio multinstitucional, envolvendo governo e associações de produtores, que visou à estruturação da cadeia apícola no Pará em velocidade e qualidade que atendam até 2014 às metas estabelecidas no Pngeo, ano, em que Belém, sediará o Congresso Brasileiro de Apicultura.

Atualmente, o Pará possui cerca de três mil apicultores – praticamente todos consideráveis “agricultores familiares”. A Emater vem se destacando na promoção da cadeia apícola desde 2007, sobretudo por ter desenvolvido, o Pngeo, que acabou sendo adotado pela Confederação Brasileira de Apicultura(CBA) e aplicado em todo o Brasil.

“No Pará, 80% das organizações sociais já foram georreferenciadas e cadastradas, além de apicultores, apiários, unidades de beneficiamento e entrepostos, nos municípios do nordeste e sul do estado”, afirmou Érica Bandeira que complementou, “No Apipará, a Emater deve anunciar sobre o efetivo funcionamento do Sistema de Integração Geográfica do Pngeo, uma ferramenta on line para o cadastramento do apicultor de todo Brasil”, declarou.

 

Evento

O Apipará é realizado pela CBA, Federação das Associações de Apicultores do Estado do Pará(Fapic), Emater, organizações sociais do seguimento, Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS), Prefeitura Municipal, Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Estado doPará (Senar), Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri) e com apoio das Secretarias Municipais, Conselho Estadual dos Secretários Municipais de Agricultura do Pará (Cesmag), Flores da Amazônia e demais parceiros.

 

 

Texto: Kenny Teixeira