19/10/2011 - -

Emater vai beneficiar 800 famílias marajoaras

 

    Oitocentas famílias marajoaras devem ser beneficiadas. É o que determina a Chamada Pública de Aqüicultura no Marajó, uma parceria entre a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) e o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). Visando um melhor atendimento a Emater realizou o ‘Encontro de Planejamento Participativo da Chamada Pública de Aqüicultura’ até a última terça-feira (18), no município de Breves, no Marajó. Os dois dias de evento foram destinados para a construção de propostas e metas de desenvolvimento para a região, por meio de palestras e debates.

      A Chamada Pública de Aqüicultura no Marajó foi proposta pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e vencida pela Emater, no final do ano passado, e posta em prática desde abril deste ano. Por meio de um loteamento os municípios do Marajó foram divididos para assim serem melhor compreendidos. O objetivo é de conhecer a situação atual dos agricultores familiares da região. Este é o lote três, que engloba as cidades de Afuá, Anajás e Breves.

     Segundo técnico da Emater responsável pela atividade, o engenheiro de pesca, Cássio Flexa, palestrante sobre a “Realidade da Piscicultura Paraense”, o encontro de dois dias reuniu agricultores, lideranças sindicais, técnicos de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) e organizações governamentais. “Somente a união de vários atores poderá fornecer a Emater em quais frentes deverá trabalhar para potencializar a produtividade da agricultura familiar no arquipélago do Marajó”, ressaltou. “Por meio deste encontro vamos orientar as nossas atividades de campo”.

     No primeiro dia do evento (17), houve a apresentação do encontro e o levantamento de expectativas; a apresentação das atividades da Chamada Pública do lote 3, além da Construção do Diagnostico Coletivo, de responsabilidade do sociólogo da Emater, Alcir Borges. Já na terça-feira, foram ouvidas as propostas para a transformação da realidade.

     Este é o segundo evento de diagnóstico que foi realizado pela Emater. Os municípios do lote 2 –Portel, Melgaço, Bagre e Gurupá – foram os primeiros a serem diagnosticados. No próximo mês, já está previsto o mesmo evento para os nove municípios marajoaras compreendidos no lote 1 da Chamada Pública: Curralinho, São João da Boa Vista,  Muaná, Santa Cruz do Arari, Cachoeira do Arari, Soure, Salvaterra e Chaves.

Assessoria de Comunicação - Kenny Teixeira