22/10/2011 - -

Na Frutal, Emater mostra aplicação de geotecnologias na agricultura familiar

  Érika Azevedo esclarece sobre ações do Labgeo (Foto Newton Rosa)

 

    Visitando o estande do Laboratório de Geotecnologias (Labgeo) da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) na Frutal Amazônia/Flor Pará, que se realiza no Hangar, em Belém, a engenheira de alimentos paulista Janaína Proença, que vive em Florianópolis, resumiu suas impressões sobre pequeno produtor amazônico reunindo dois conceitos de vitimação: “Só me vêm à cabeça conflito agrário e desamparo governamental”. Ao que foi imediatamente reorientada pela veterinária da Emater Érika Azevedo: “Ainda existem muitos problemas, mas também muitas conquistas: hoje, a Emater está permitindo o acesso do agricultor familiar a geotecnologias de ponta, o que facilita a regularização ambiental e a organização e qualificação da produção’, explicou.

     Segundo Azevedo, iniciativas pioneiras, como o Programa Nacional de Georreferenciamento Apícola (Pngeo) e o Programa da Bacia Leiteira da Agricultura Familiar (Problaf), têm revolucionado o mapeamento das atividades rurais. Ações pontuais também vêm contribuindo para o reconhecimento da importância da agricultura familiar: “Recentemente, por exemplo, o Labgeo gerreoferenciou o percurso de 134, 6 Km da Cavalgada Marajoara, uma tradição de rota entre os municípios de Cachoeira do Arari e Soure”, conta a administradora e gestora ambiental Luciana Nascimento.

     Para os transeuntes na Frutal, uma das grandes curiosidades sobre a atuação da Emater é a emissão de Cadastro Ambiental Rural (CAR). “Eu fico ouvindo falar, mas não tenho a mínima idéia do que seja. Desconfio de que seja um direito nosso, dos pequenos produtores”, especulava o artesão Nailson Silva, de Maracanã, enquanto recebia informações mais precisas da geógrafa do Labgeo Carla Albuquerque: “A Emater emite o CAR para propriedades de até quatro módulos fiscais. Esse processo se dá por meio de georreferenciamento das propriedades, pesquisa socioeconômica e análise de imagens de satélite. Os dados coletados são incluídos diretamente no sistema da Sema [Secretaria de Estado do Meio Ambiente]. O CAR hoje é uma exigência inclusive dos agentes financeiros ante a aprovação de crédito rural”, detalhava.

     Serviço: O visitante da Frutal que manifestar interesse mais aprofundado pode até manusear palm GPS, gsp e palm tops. O estande do Labgeo também exibe mapas e vídeos educativos, bem como distribui folderes. O espaço funciona até as 22h deste sábado e das 9h às 21h de domingo. O acesso à Frutal, que acontece no Hangar, em Belém, é gratuito.

 

Assessoria de Comunicação - Aline Miranda