07/11/2011 - -

Técnicos da Emater fazem curso de plantio de cacau

 

Técnicos do escritório regional da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) do Estado do Pará em Altamira estão investindo na produção cacaueira na região. Quatorze profissionais estão participando de um curso de nivelamento na cultura do cacau no município. O objetivo é otimizar esta produção entre os agricultores familiares atendidos pelos nove escritórios locais correspondestes. A atividade iniciou nesta segunda-feira (7) e segue até a próxima quinta-feira (10).

No conteúdo programático do curso de nivelamento, ministrado pelo técnico em Agropecuária Sidevaldo Santana de Jesus, do município de Anapú, está contemplada ações corretas que irão garantir uma boa produção. Atenções ao solo, além de questões como adubação, correção da acidez e níveis de nutrientes. “O curso é de nivelamento, pois os técnicos já trabalham com o cacau, como acontece em Porto de Moz, e em Uruará, com o cacau orgânico”, disse.

No primeiro dia, os técnicos tiveram uma aula teórica, no escritório local de Altamira. Segundo o palestrante, nos próximos três dias, os técnicos irão a campo para as aulas práticas. Será dada importância a poda de formação da planta e à poda de manutenção, como sombreamento e o método de plantio monoclinal.

Sidevaldo de Jesus explica que este método determina a plantação de diferentes variedades de cacau por blocos de plantio. “Este trabalho vai revolucionar a lavoura cacaueira, já que modifica a forma tradicional. Na Bahia esse assunto já iniciou, mas no Pará é novidade”, revelou o técnico em agropecuária.

“Mesmo a produção cacaueira sendo de responsabilidade da Ceplac [Comissão Executiva de Planejamento da Lavoura Cacaueira], técnicos da Emater estão trabalhando forte nesta temática. O motivo é simples: a região de Altamira é terra fértil para o cacau”, afirmou. Outro fator que determinou a opção pela produção cacaueira foi a fácil comercialização do produto no mercado consumidor.