08/11/2011 - -

Emater realiza a 55ª Reunião do CTA

 

Na manhã desta terça-feira (08), aconteceu a 55ª Reunião do Conselho Técnico Administrativo (CTA) da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater). O momento foi de avaliar as atividades da empresa e realizar alguns ajustes, como as modificações do organograma e de nomenclatura atribuídas aos diversos núcleos, além da criação de dois novos escritórios regionais. A 56ª Reunião do CTA já está marcada para o final de fevereiro de 2012.

Esta reunião foi a primeira a ser presidida pelo Secretário Especial de Desenvolvimento e incentivo à Produção, Sidney Jorge Rosa, fato possível após a criação as cinco secretarias especiais do Governo Jatene. A reunião do CTA tem como principal objetivo garantir a normalidade das atividades da empresa.  O CTA junto com o Conselho Fiscal são as entidades que norteiam as ações da Emater.

Dentre os temas abordados, foi submetida à aprovação do CTA, a criação de função gratificada de secretária de assessorias e coordenadorias e alteração no plano de cargos, salários, benefícios e vantagens.

Na reunião, uma novidade, a Emater deixa de ter 12 escritórios regionais e passa a ter 14 no total, responsáveis pela administração de 143 municípios. Foi aprovada a criação dos escritórios regionais de Dom Elizeu e Jacundá. “Administrativamente, uma quantidade menor de escritórios locais agrupados por regional irá garantir um trabalho mais eficaz. A proximidade territorial determinou também essas adequações”, disse a presidente da Emater, Cleide Amorim.

O antigo escritório regional de Marabá, antes com 21 escritórios locais, agora rege apenas 12.  O novo escritório regional de Jacundá ficará responsável por mais sete, incluído o escritório local de Tailândia, que deixa regional do Tocantins. Já na criação do regional de Dom Elizeu, foram agregados a três escritórios locais - antes pertencente a Marabá -, mais quatro escritórios do regional de São Miguel do Guamá – que no final das contas passou de 13 locais para apenas nove.

No ensejo, foi solicitado ao CTA que votasse sobre a alteração da nomenclatura das Unidades Didáticas Agroecológicas do Nordeste Paraense (UDB) e do Sudeste Paraense (UDC) e que agora se chamará Centro de Treinamento Agroecológico e Pesquisa Aplicada do Nordeste Paraense e Sudeste Paraense, respectivamente. Segundo o diretor Técnico, Humberto Reale, as siglas de identificação continuarão as mesmas. Ele explica, por exemplo, que UDB já é um nome conhecido na região e pelo mercado consumidor. “Antes o nome era apenas Unidade Didática de Bragança, por isso UDB. Nosso espaço foi se especializando, por isso o nome mudou, mas para nós, carinhosamente, o nome de fantasia ainda será UDB”, disse.

Visando a organização das atividades realizadas pela Emater foram criados outros quatro setores da empresa, como o Núcleo de Crédito Rural (NCR), o Núcleo de Geotecnologia, Diagnóstico, Rastreabilidade (Labgeo), da Coordenadoria de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) , da Criação da Assessoria de Controle Interno (ACINT), além da criação de uma Unidade Gestora Descentralizada, que trará mais celeridade aos processos quando os regionais e centros de treinamentos tiverem autonomia financeira.

Membros do CTA

No total o conselho é comporto por dez membros, representantes de instituições afins. A presidência do conselho é da Secretaria Especial de Desenvolvimento e incentivo à Produção (Sedip). As outras entidades são: Secretaria de Estado de Agricultura (SAGRI), Superintendência Federal de Agricultura (SFA), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Emprapa), Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa),Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Pará (Fetagri), Assembleia legislativa do Estado do Pará (Alepa), Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), Associação dos servidores da Emater – Pará (Assempa)  e Sindicato dos Engenheiros do Estado do Pará (SENGE).