22/08/2011 - Emater recadastra seus funcionários

      Foi prorrogado até o final deste mês o período de recadastramento do servidor público estadual. O prazo foi revisto devido à baixa procura pela atualização dos dados. O setor de recursos humanos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater-Pa) está intensificando a sensibilização do servidor, para que os 1069 funcionários da empresa realizem o recadastramento.

      A decisão pela extensão do prazo foi divulgada durante a reunião de avaliação de Projeto de Atualização Cadastral dos servidores públicos do Estado, no auditório da Polícia Civil, manhã do ultimo dia 10, com a presença dos técnicos da área de recursos humanos de todos os órgãos e entidades do Poder Executivo.

      Segundo Adamil Picanço dos Santos, coordenador do setor de desenvolvimento de recursos humanos da Emater, agora inicia a segunda etapa do referido projeto que trata da validação de documentos, alterados pelos servidores durante o recadastramento.

      Cada órgão ficará responsável por validar ou invalidar as informações alteradas por seus servidores. “Estes deverão enviar ao setor de recursos humanos cópia dos documentos comprobatórios das informações prestadas”, informou.

      Alexandre Nunes, chefe do Núcleo de Recursos Humanos (NRH) da empresa, disse que o prazo de validação dessas informações, que será feita por cada órgão, encerrará um mês após a data do recadastramento. “O prazo para o recadastramento será até o dia 30 de agosto. O nosso setor terá até o final do mês de setembro para apresentar a documentação de validação”.

Emater

      A Coordenadoria de Desenvolvimento de Recursos Humanos da empresa está convocando os funcionários a enviar a documentação para validação das informações até o dia 30 de agosto para os 194 funcionários lotados no escritório central, localizado em Marituba. Adamil Picanço informou que os demais empregados lotados no interior do estado terão até o dia 16 de setembro para enviar a nova documentação. “A não comprovação das informações alteradas implicará na exclusão da mesma do sistema, que no futuro poderá vir a prejudicar a agilidade na concessão de vantagens e direitos dos servidores foco principal do recadastramento”, ressaltou o coordenador.