Emater atesta criação de cativeiro

19 de das 08:00:00 às 16:00:00 no Abaetetuba. Um evento de EMATER.

Emater, em Abaetetuba, atesta a criação de camarão em cativeiro

   No município de Abaetetuba será criada a primeira unidade demonstrativa de camarão amazônico, com certificação oficial, o que garantirá a possibilidade de financiamento através do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), inédito para esta atividade. Na próxima sexta-feira, dia 19, uma reunião, às 10 horas, garantirá o norte da atuação da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater-Pa), no município de Abaetetuba, em carcinicultura. Será dado inicio a prática da maior pesquisa de camarão em água doce, atendendo aos padrões internacionais, já em setembro.

   No prédio central da empresa, em Marituba, o diretor técnico, Humberto Reale recebe o supervisor do regional do Tocantins, Max Ângelo, além dos técnicos Glauber Florêncio, Tibério Soares e Geovanny Farache. Durante a reunião serão discutidos os planejamentos das fases de implantação da unidade demonstrativa de camarão e da capacitação realizada pelo corpo técnico do Centro de Aquicultura da Universidade Estadual Paulista (Caunesp) aos técnicos da Emater do Regional Tocantins.

   O curso de carcinicultura promovido pela Caunesp será realizado para os extensionistas rurais do Baixo Tocantins, - municípios de Baião, Barcarena, Igarapé-Miri, Abaetetuba e Cametá - e os municípios de Muaná e Bragança.

   O técnico em aquicultura, Geovanny Farache, responsável pela implantação das duas Unidades Demonstrativas (U.D) de Camarão da Amazônia (M. amazonicum), no município de Abaetetuba, explica que "a procura pelo cultivo comercial de camarão regional vem crescendo gradativamente”. E complementa dizendo que, por isso, sugeriu “a necessidade de conhecer e buscar cientificamente a apresentação de dados in loco para a criação em cativeiro. E assim saber mais sobre produtividade, produção, densidade de pós-larvas, características morfológicas, arraçoamento, qualidade da água”.

   O curso de carcinicultura promovido pela CAUNESP aos extensionistas rurais do Baixo Tocantins está programado para os dias 08, 09 e 10 de setembro. “O programa de pesquisa em aqüicultura e biologia de organismos aquáticos desenvolvido pelo Caunesp é um dos mais fortes e em ampla expansão, atualmente, no Brasil”, reforça Farache que completa, “A pesquisa durou mais de 10 anos e só agora será feita a extensão. Provaremos para o mundo que criar camarão no país é viável e lucrativo, também para o agricultor familiar”.

Caunesp

   Equipe Técnica da Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho", tem o Centro de Aqüicultura da Unesp como uma unidade complementar da Unesp.  Sendo referência nacional com crescente inserção internacional. Criada em 1988, integra docentes de sete unidades da Unesp que atuam no sentido de gerar e difundir conhecimentos referentes à biologia, cultivo, economia e processamento de organismos aquáticos, bem como à estrutura e funcionamento dos ecossistemas hídricos.