.

Pela primeira vez no Pará, assembléia reúne presidentes de entidades de extensão rural pública de todo o país

 

 

Na abertura da 41ªAssembléia Geral da Associação Brasileira das Entidades Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural (Asbraer), que acontece em Belém de hoje (30) até sexta-feira (2), a presidente da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), Cleide Amorim, resumiu a circunstância de ser essa a primeira vez em que o Pará sedia o evento como “uma oportunidade maravilhosa para apresentarmos o potencial da agricultura familiar do nosso estado por meio da revitalização da Emater – processo que, desde o começo do ano, vem qualificando e ampliando o alcance do governo do estado a todos os recônditos da Amazônia paraense”, disse.

Além de Amorim, compuseram a mesa da cerimônia solene autoridades como o presidente da Asbraer, Júlio Zoé; o diretor do departamento de assistência técnica e extensão rural da secretaria de agricultura familiar do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA); o secretário especial de estado de desenvolvimento econômico e incentivo à produção, Sidney Rosa; o presidente do Banco da Amazônia, Abdias Júnior, e o gerente de negócios do Banco do Brasil (BB), Sérgio de Jesus.

Zoé fez questão de felicitar o fato de o Pará sedir o evento, inclusive em caráter inédito, “porque valoriza uma extensão que a Asbraer reconhece como ímpar e especialmente dificultosa, que é a atividade dentro da Amazônia”, contextualizou.

Rosa informou sobre o programa estadual do Pará “Municípios Verdes”, que é um dos demonstradores de um modelo de desenvolvolvimento rural “pioneiro no Brasil”, que alia preservação ambiental e produtividade, “a melhor definição de ‘sustentabilidade’ “, conceitou. Ele também ressaltou a recente premiação da presidente da Emater como “engenheiro agrônomo do ano” pela Associação dos Engenheiros Agrônomos do Estado do Pará (Aeapa): “Em 46 anos de existência da Emater, este governo Jatene nomeou na presidência da Empresa a primeira mulher, que agora, no último sábado [26], foi também a primeira mulher a receber essa homenagem específica da Aeapa – considerando que esse prêmio se dá há 43 anos”, lembrou.

Já Abdias Júnior, do Banco da Amazônia, reforçou a parceria história com a Emater: “Neste momento em que a população mundial cresce velozmente, o Pará é uma das principais fronteiras de fornecimento de alimentos, porque reúne condições políticas, administrativas e ambientais propícias. Hoje, são cerca de 300 mil famílias se qualificando e recebendo crédito rural para produzir em nível de agricultura familiar no estado”, disse.

Argileu Martins, do MDA, reforçou a importância da Asbraer na aplicação de políticas de desenvolvimento rural: “Mas, para que o processo funcione, são necessárias articulação e integração entre os estados e as esferas da administração pública. Por isso esta reunião de gestores é tão importante, porque dela se destacam uma voz uníssona e um planejamento coletivo”, explicou.

 

Assembléia

 

A 41ªAssembléia Geral da Asbraer reúne, pela primeira vez no Pará, 17 gestores de todo o Brasil do segmento público-institucional de assistência técnica e extensão rural. Hoje (30) e amanhã (1º), o grupo discutirá questões legislativas, administrativas e de planejamento do setor. Na sexta-feira (2), os dirigentes visitarão a Unidade Didático-Agroecológica do Nordeste Paraense (UDB) da Emater-Pará, localizada em Bragança.

A primeira pauta da roda de debates desta manhã de abertura é a recriação do Sistema Brasileiro de Assistência Técnica e Extensão Rural (Sisbater), que visaria a centralizar e por conseguinte fortalecer, em nível coletivo-institucional, as demandas das entidades, respaldando-se nas políticas públicas e na integração entre os estados.

De acordo com a Asbraer, o resgate do Sisbater seria um passo fundamental para  a também recriação da Empresa Brasileira de Assistência Técnica e Extensão Rural (Embrater), extinta em 1990.  A Embrater evitaria a pulverização de recursos públicos e a sobreposição institucional de atividades, entre outros ganhos.

Texto: Texto: Aline Miranda; Fotos: Ricardo Amanajás; - 30/11/2011