Regional de Marabá

Agricultores de Goianésia fornecem mais de R$ 300 mil para merenda escolar

 

51 agricultores de Goianésia do Pará, no sudeste do estado, têm contrato assinado com a Prefeitura para fornecimento de alimentos para a merenda escolar, com previsão de renda anual de até R$ 6 mil para cada um.

Essa  comercialização só é possível com o intermédio do escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) - que, além de orientar os plantios, apóia as organizações sociais, emitindo as declarações de aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar  - Pronaf (daps) jurídicas das cooperativas.

 

“Os editais dos PNAEs [Programas Nacionais de Alimentação Escolar] exigem que as cooperativas tenham daps jurídicas. Essas daps precisam ser renovadas anualmente”, explica o chefe do escritório local da Emater, o engenheiro agrônomo José Luiz Lopes.

No último dia 6 de fevereiro, a Cooperativa Mista dos Produtores Rurais da Agricultura Familiar (Coopruafgop), que reúne 31 famílias da zona periurbana, e a Cooperativa dos Produtores Rurais da Região do Janari (Coopergopa), com 20 famílias da região do Janari, uma comunidade a 80 km da sede do município, receberam oficialmente suas daps, em uma cerimônia de assinatura na Prefeitura, com a presença da equipe da Emater e de lideranças rurais.

A Coopruafgop fornece folhosas (alface, coentro, couve) e a Coopergopa inclui macaxeira, melancia e abóbora, entre outros.

“A proposta da agricultura familiar participando efetivamente da merenda escolar não só é um mercado com preço mínimo e justo para o agricultor, mas também é uma garantia de alimento agroecológico, de qualidade e com valorização regional para as crianças”, complementa Lopes.

 

Fotos: Acervo da Emater

Texto: Aline Miranda - 05/03/2018