Regional das Ilhas

Aproveitamento integral de alimentos move famílias em agenda anual no Regional das Ilhas

Gilma Silva, técnica da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater-Pará), em segurança alimentar e nutricional, especialista em alimentação alternativa, com ênfase em aproveitamento integral de alimentos, lotada no escritório local de Marituba, no âmbito do Regional das Ilhas, cumpre hoje (4), no Centro de Referência de Assistência Social (Cras), Dom Zico, uma agenda que integra o calendário anual de atividades na área de aproveitamento de alimentos inserido no Programa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Proater), atendendo setenta e oito famílias de agricultores familiares, e muitas pessoas vinculadas a associações, cooperativas e alguns Cras, em dezenas de comunidades.

“Todas as ações são desenvolvidas em parcerias por meio das demandas de Proater”, informa Gilma, que disse que as atividades da agenda incluem palestras, visitas, oficinas e cursos, “que se iniciaram há mais de três anos, e que em 2018, só de oficinas de aproveitamento integral de alimentos já somam treze. Elas se transformam em cursos de alimentação saudável, com realização de encontros quinzenais no calendário já fechado, de janeiro a junho e de agosto a novembro”.

Sobre resultados? Gilma responde que vários são percebidos. “Desde a aceitação, que é 100%, contribuindo favoravelmente para a mudança de hábitos alimentares, até geração de renda, pois alguns dos participantes já fazem compotas, geleias, licores e doces e outros produtos para vender, participando inclusive de feiras temáticas. Nosso trabalho enfatiza o fim da cultura do desperdício, levando informações sobre opções de cardápio para uma alimentação mais saudável e consciente, perspectiva de geração de renda, além de apoio na preservação do meio ambiente”, disse ela.

A agenda inclui atendimentos em 4 Cras, entre eles, o Dom Zico e o Emanuel Rocha, e comunidades como Campina Verde, Uriboca, Bom Jesus, São Francisco, no projeto Fazendinha Esperança, em Marituba, e a comunidade São Brás, na Alça Viária. ‎‎Na Fazendinha, a Emater orienta famílias no projeto de quintais produtivos, com capacitação em processamento de frutas e legumes. Pelo desenvolvimento das atividades a Emater leva conhecimento às famílias através de práticas de como evitar desperdício pelo aproveitamento das partes dos alimentos e pelo cuidado com descarte de cascas, sementes, talos.

Fotos: Acervo Emater

Texto: Edna Moura - 04/07/2018