Regional de Castanhal

Fruticultura é alternativa para famílias rurais de Igarapé-Açu superarem pobreza

Com o apoio do escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), 150 famílias de Igarapé-Açu, no nordeste do estado, consideradas abaixo da linha da pobreza, estão tendo a oportunidade de trabalho e renda com fruticultura e produção de farinha.  Todos são moradores da zona rural e atualmente dependentes do Bolsa-Família.  

A iniciativa é uma parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA). Pelo Projeto Fomento Rural, cada família recebe R$ 2 mil e 400, a fundo perdido, para aplicar em uma atividade de sua própria escolha, respaldada por um projeto técnico da Emater.

 “Fazemos um diagnóstico socioeconômico e produtivo de cada propriedade e a família indica o que lhe é de interesse. Avaliamos a viabilidade e elaboramos um projeto, que é acompanhado diretamente por dois anos”, resume o chefe do escritório local da Emater, o engenheiro agrônomo Leandro Manuel Pinheiro.

O objetivo a priori é subsistência, segurança alimentar, mas também comercialização do excedente, o que acaba sendo o primeiro passo para empreendimentos com plantio de mamão, limão, laranja e construção e reforma de casas-de-farinha.

Texto: Aline Miranda - 31/10/2018