Regional do Marajó

Emater atende mais de 400 agricultores marajoaras pelo Pro Paz

De 29 de março a 2 de abril, o escritório regional da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) no Marajó atendeu mais de 400 agricultores familiares pelo Pro Paz, mutirão pluriinstitucional que desde o ano passado tem levado serviços do governo do estado a populações mais isoladas.

As ações aconteceram no Colégio Santo Agostinho, no centro de município de Breves. Os técnicos da Emater orientaram os produtores sobre cultivo de hortaliças orgânicas, manejo de açaizais e cultivo de peixe e camarão em açudes, tanques-rede e tanques escavados.

“Nossa exposição didática despertava esses ribeirinhos extrativistas para a diversificação das atividades: eles, que em sua maioria são pescadores artesanais e extrativistas de açaí, podem melhorar sua renda e aumentar a produtividade  com a piscicultura e o manejo das palmeiras”, resume o supervisor da Emater no Marajó, o engenheiro agrônomo Marinaldo Gemaque.

Beneficiados com consultas médicas e odontológicas, corte de cabelo e emissão de documentos, entre outros serviços, os transeuntes pelo Pro Paz também puderam degustar mais de 50 litros de mingau de açaí, que a Emater oferecia como demonstrador de alimentação alternativa sobre produtos regionais.

“A idéia é comprovar que é possível enriquecer a nutrição das famílias no seu dia-a-dia, sem corromper valores culturais e sem gastos extras. O mingau de açaí, por exemplo, aproveita a principal matéria da agricultura familiar da região e se permite uma variação para o paladar”, explica o sociólogo da Emater Alcir Borges.

Texto: Aline Miranda - 04/04/2012