-

Emater e Sagri estudam projeto de agroecologia em Marabá

      Os titulares da Secretária de Estado de Agricultura, Hildegardo Nunes, e a Presidente da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) visitaram o que futuramente poderá ser a Unidade Didática Agroecológica do Sudeste do Estado, Marabá (UDM). Um projeto em parceria que visa integrar o governo no setor agrícola com proposta de agregar outras entidades, em um empreendimento aos moldes da Unidade Didática Agroecológica do Nordeste Paraense, Bragança (UDB), da Emater. Um estudo será montado para aferir a viabilidade do projeto.

      O potencial produtivo da área já foi atestado pela Sagri, que em uma conversa inicial demonstrou algumas atividades agrícolas viáveis ao projeto, como a ouvinocultura, a suinocultura, produção de mudas e a difusão de tecnologias no campo, desenvolvidas pela Emater. Na proposta originária consta a participação do Instituto de Desenvolvimento Florestal do Estado do Pará (Ideflor) e Secretária de Estado de Pesca e aquicultura (Sepac).

      O espaço físico, de 50 hectares, em outro momento já foi ocupado pela Unidade Regional de Agricultura (UAGRO) do sudeste do estado, localizada em Itupiranga, mas desativado no governo anterior. “Este projeto se torna viável por já se ter o embrião no terreno que irá abrigar a futura unidade”, revelou Hildegardo Nunes, Secretário da Sagri.

      Os objetivos desta nova Unidade Didática Agroecológica é construir um centro para especialização de técnicos para a orientação dos agricultores a serem atendidos, provar que é possível realizar um trabalho integrado com outras instituições com assuntos afins. “Estamos apostando que este trabalho possa ser um marco na atual gestão”, informou Hildegardo Nunes.

UDB

      A presidente da Emater ficou entusiasmada por experimentar uma nova unidade didática. O projeto da Unidade Didática Agroecológica do Nordeste Paraense (UDB), é localizado no município de Bragança, nordeste paraense. Reconhecida como laboratório de excelência de pesquisa de Assistência Técnica e Extensão Rural no Pará, a área de em uma área de 100 hectares é aberta a visitação pública, inclusive escolar. Ali também estudantes do ensino médio e superior de todo o estado estagiam. Toda a estrutura serve de centro permanente de treinamento para os extensionistas e agricultores familiares da região.

      Na UDB vários projetos menores acontecem simultaneamente, como agroindústrias – com o processamento do leite, frutas e carne -, recuperação de nascente, horta orgânica, laboratório de análise de solos, fruticultura e piscicultura. “Por já possuirmos uma experiência exitosa podemos apostar que faremos um bom trabalho aqui na região sudeste do Estado”, afirmou a presidente da Emater.

Texto: Assessoria de Comunicação - 01/09/2011