Observatório...

“O Pará é o estado que melhor representa a diversidade amazônica em políticas para a agricultura familiar. Para nós é importante ter este Estado como referência para depois difundir o conhecimento em outras áreas da região Norte”. A afirmação é de Reginaldo Silveira de Lima do Departamento de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) ao explicar a escolha de iniciar pelo Pará o projeto prevê a instalação um Observatório Estadual de Monitoramento e Avaliação da Política Nacional de ATER.

Outras quatro regiões do território brasileiro também serão contempladas pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) neste projeto que tem como meta atingir 100% dos estados brasileiros, mais Distrito Federal.
 
No Pará são quilombolas, indígenas, ribeirinhos, pescadores artesanais, agroextrativistas, entre outros grupos, que desempenham diversas atividades agrícolas em uma gama de produtores rurais aptos a atender exigências como as do Programa Nacional de Fortalecimento a Agricultura Familiar (PRONAF). Neste projeto participativo, os beneficiários, as próprias comunidades, realizarão - através de questionários -, uma avaliação mais precisa da situação local.
 
O observatório foi idealizado pelo MDA servirá para avaliar a forma que o agricultor brasileiro está recebendo informações oferecidas por instituições credenciadas para realizar as políticas de ATER. Por ter um trabalho atuante e significativo junto aos agricultores familiares do estado, a Emater- Pará foi indicada para ser parceira desse projeto. Ainda segundo Reginaldo Lima - que é coordenador geral de formação de agentes de ATER -, “com informações repassadas pelos técnicos da empresa vamos conseguir vencer os desafios de mapear em qual área poderemos encontrar as comunidades rurais e as nativas da floresta”, afirmou.
Já para realizar a pesquisa e consolidar os dados que serão coletados dos próprios produtores rurais foi contratada a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), de São Paulo. O Doutor em Desenvolvimento Rural Sustentável, Kleber Pettan, da equipe de pesquisa da Unicamp, ressalta que o objetivo do observatório a ser criado não é avaliar as instituições, mas sim conferir se a Política Nacional de ATER do MDA está chegando aos beneficiários da forma com que foi concebida.
 
Atividades
Hoje (28) e amanhã (29), na Unidade Demonstrativa de Bragança, propriedade da Emater acontece uma reunião com os técnicos da empresa e com integrantes de Organizações Não Governamentais que realizam trabalhos junto às comunidades rurais do estado. Para coordenador técnico da Emater, Paulo Lobato, a experiência deste observatório vai proporcionar que a Empresa avalie o trabalho que vem desenvolvendo e possibilitará que um aprimoramento aconteça. “Só quem tem a ganhar são os agricultores familiares do nosso Pará”, finalizou.
 
 
 
Texto e Fotos: Kenny Teixeira
Texto: Assessoria de comunicação - 22/07/2011