Regional de Castanhal

Endereço: Castanhal
CEP: 68738-000
Fone: (91) 3721-1432
E-mail: esreg.castanhal@emater.pa.gov.br


http://www.emater.pa.gov.br/upload/ck/ckfinder/userfiles/files/Projeto_Regionais_Castanhal.pdf...

A Região Administrativa de Castanhal compreende atualmente 18 Escritórios Locais localizados nos seguintes municípios: Bujaru, Castanhal, Colares, Curuçá, Concórdia do Pará, Igarapé Açu, Inhangapi, Maracanã, Marapanim, Magalhães Barata, Santa Izabel, Santo Antônio do Tauá, São Caetano de Odivelas, São Francisco do Pará, São João da Ponta, Terra Alta, Tomé Açu e Vigia de Nazaré, possuindo uma área de 15.796 km², correspondendo a 1,27% da área física do Estado do Pará.

Os 18 Esloc’s têm como público beneficiário os agricultores familiares, assentados, quilombolas, ribeirinhos, extrativistas e indígenas, totalizando cerca de 10.000 famílias atendidas anualmente.

A Região Administrativa de Castanhal conta em seu quadro funcional com 87 extensionistas rurais, 02 técnicos em planejamento, 21 auxiliares administrativos e 01 agente operacional. Estes profissionais apresentam grande vivência e principalmente conhecimento sobre a realidade onde atuam, sendo marcante a diversidade de experiências acadêmicas e da práxis, determinantes para o efetivo sucesso das atividades de Ater.

A região administrativa de Castanhal se destaca no Nordeste Paraense pela grande diversidade de atividades produtivas desta região, como fruticultura, pimenta do reino, olerícolas e criações de pequenos, médios e grandes animais. Esta região caracteriza-se também pela tradição de culturas anuais, ressaltando-se a mandioca como uma das atividades de maior expressão socioeconômica dos agricultores de base familiar.

Ademais é importante citar os impactos ambientais negativos resultantes da prática da agricultura itinerante desenvolvida por estes agricultores que com suas tradições culturais na maioria de origem nordestina ainda primam por esta prática. Ressalta-se o modelo agrícola convencional, centrado no uso indevido dos recursos naturais e de agroquímicos, responsáveis pela depredação dos recursos naturais em longo prazo, o que também contribuiu para um grande êxodo rural e historicamente para a formação dos cinturões de miséria estabelecidos na região administrativa na qual atuamos.

É importante frisar que os grandes projetos desenvolvidos na região, geralmente introduzidos sem a participação popular, têm apresentado drásticas conseqüências com forte impacto sobre a mentalidade das famílias rurais.

O grande desafio da Emater, região administrativa de Castanhal, em ação compartilhada com os potenciais parceiros e em especial os agricultores familiares e suas organizações sociais é dar visibilidade a este cenário acima exposto, aplicando efetivamente as metodologias participativas de Ater, práticas agroecológicas, com acompanhamento e avaliação contínua que possam garantir dignidade e auto-estima, contribuindo para a permanência das famílias rurais no campo.